Buldogue Inglês

buldogue

De personalidade brincalhona e afetuosa, apesar da ‘cara de mau’, o Buldogue Inglês é um cão sociável e companheiro. É uma ótima companhia, apesar de um pouco teimoso, o que dificulta o adestramento. Tem tendência a ser um cachorro preguiçoso, mas para manter sua saúde é importante que o dono passeie com ele pelo menos duas vezes por dia. Este hábito mantém o Buldogue forte e ajuda a evitar os problemas respiratórios, muito comuns nesta raça. O tipo físico do Buldogue Inglês também favorece os problemas de articulações, ossos e pele, o que demanda cuidados específicos. E para estes cuidados, você pode sempre contar com o Centro Veterinário Barão do Amazonas.



separador

Verão

vento

Na estação mais quente do ano, existem alguns cuidados específicos para a saúde e bem estar do seu pet:
– Não exponha seu animal ao sol ou em lugares sem ventilação por muito tempo.
– Mantenha-o em local umidificado. Use toalhas molhadas, bacias com água ou umidificadores, principalmente nas patas e no dorso do seu bichinho.
– Troque a água do bebedouro várias vezes ao dia ou coloque umas pedras de gelo no bebedouro, para manter a água fresca por mais tempo. Deixe o potinho sempre à sombra.
– Passeie nas horas mais frescas do dia.
– Aplique filtro solar nas regiões com pouco pêlo, como ponta de orelhas e focinho.
– Nunca deixe seu pet fechado no carro.
– Aumente a frequência dos banhos.
– Providencie para que os pêlos do seu pet fiquem mais curtos com uma boa tosa.



separador

Harmonia entre cães e gatos

caoegato

É possível a convivência pacífica entre cães e gatos em um mesmo ambiente?
Sim! Os nossos melhores amigos também podem ser amigos uns dos outros!
Mas para que eles possam se dar bem e conviver em harmonia, existem alguns cuidados a serem tomados:

1. Tenha (muita) paciência:
O processo de adaptação é muito importante e requer um certo tempo. Vigie sempre seu cão e gato quando estiverem juntos, para acompanhar como reagem um ao outro.

2. O espaço:
Quanto maior o espaço, maior será a probabilidade dos novos amigos se sentirem à vontade, interagirem e brincarem um com o outro. É igualmente importante haverem espaços isolados para que possam ter seu próprio cantinho.

3. A atenção:
Não apenas no início, mas a todo o momento, a atenção com os cães e gatos deve ser frequente e igualmente dividida.

4. A idade ideal:
Quanto mais cedo iniciarem a convivência, mais fácil será a adaptação um com o outro. O ideal é até 1 ano para cachorros e até seis meses para gatos.

5. Deixe que se conheçam:
Já no começo o cão e o gato vão sentir necessidade de se conhecer, de se cheirar e de brincar. Se eles manifestarem essa vontade, deixe que se aproximem aos poucos até que passem a ser amigos e compartilhem o mesmo espaço, as mesmas coisas e os mesmos momentos, tornando seu lar ainda mais completo e feliz.



separador

Bicho faz bem para a saúde

flower

Você já percebeu que se sente melhor quando está com seu cachorro ou gato?
Pesquisas demonstram que pessoas que têm animais de estimação ou que passam bastante tempo com seus cães e gatos são mais tranquilas, felizes e, portanto, mais saudáveis do que as pessoas que não tem a companhia destes animais no seu dia a dia.



separador

Vamos passear?

passeio

Você sabia que o tempo ideal de passeio de um cão é de 40 a 50 minutos diários?
Caminhar diariamente é extremamente positivo para a saúde dos cachorros, sendo um dos fatores de grande influência sobre a expectativa de vida do animal.
O passeio permite controlar o peso, aumentar a massa muscular, prevenir problemas nas articulações, controlar o índice glicêmico, ter um bom preparo físico e cardiopulmonar, além de estimular e apurar a audição e o olfato.
Além disso, seu cão precisa de estímulos sensoriais que o tornem psicologicamente estável, mais tranquilo, alegre, sociável e com nível de energia controlado para conseguir respeitar limites e, assim, tornar-se mais disciplinado.
E você? Já levou o seu bichinho para passear hoje?



separador

Os cães e o olfato

10380982_265280073596210_5072455831737864269_n

– As ramificações dos nervos olfativos na cavidade nasal dos cães ocupam 160 cm², enquanto no homem a área chega a 5 cm².
– As células olfativas do ser humano chegam a cinco milhões, enquanto em um cão são 220 milhões.
– Os cães possuem trinta vezes mais sensores olfativos que um ser humano.
– Cada nariz de cão é único, pois possui um grande número de fendas permanentes, diferentes de animal para animal. Por essa razão, pode ser usado para a identificação individual de cada cão, com a mesma funcionalidade das impressões digitais nos seres humanos.



separador